Vanessa Hashisaka - estética, saude, bem estar e empreendedorismo

Tudo o que você precisa saber sobre foliculite

Tudo o que você precisa saber sobre foliculite

A foliculite é uma infecção dos folículos pilosos, também conhecida como “pelos encravados”, normalmente se apresenta como pequenas bolinhas vermelhas e salientes, que podem ou não conter pus, e dão à pele um aspecto áspero causando irritação e tornam-se mais comuns no calor.

A foliculite é uma infecção dos folículos pilosos, também conhecida como “pelos encravados”, causados por bactérias do tipo estafilococos, Staphylococcus aureus (bactéria gram-positiva, possui formato esférico, com cerca de um micrômetro de diâmetro), que geralmente se encontram na pele e são favorecidas pelo excesso de umidade, suor ou alguma lesão na pele, como depilação. Também pode ocorrer de forma espontânea.

Esta doença se apresenta como pequenas bolinhas vermelhas e salientes, que podem ou não conter pus, e dão à pele um aspecto áspero e de irritação. No calor, a foliculite torna-se mais comum.

É um problema que atinge tanto homens quanto mulheres, crianças ou adultos, podendo surgir em qualquer localização onde existam pelos, sendo bastante frequente na área da barba (homens) e na virilha (mulheres).

Aparece, geralmente, como espinhas pequenas, de ponta branca, em torno de um ou mais folículos pilosos. Normalmente, ela é superficial, podendo coçar e provocar dor. Nos casos de inflamação do pelo, ela sara sozinha, mas os casos mais graves e recorrentes precisam de tratamento.

Muitos confundem a foliculite com acnes, que se concentram no rosto e no tronco, as espinhas só aparecem no bumbum em casos de acne gravíssima. Porém, a foliculite pode aparecer em qualquer região do corpo onde existam pelos encravados, tais como: 

  • Face;
  • Couro Cabeludo;
  • Axila;
  • Coxas;
  • Nádegas;
  • Virilha: quando contaminadas por bactérias, fungos e vírus espontaneamente ou favorecida pela depilação, pelo atrito da roupa com a pele, excesso de umidade e suor, entre outros fatores.

Mesmo sendo super comum entre as mulheres, a foliculite no bumbum é causada, na maioria das vezes, pelo uso de calças muito justas, momento em que as bactérias estafilococos da própria região acabam se proliferando. Isso atinge a estrutura que origina os pelos, o folículo piloso, causando um processo inflamatório, que, mesmo depois de tratadas, essas inflamações podem voltar. Contudo, a foliculite também pode surgir de fungos, como:

  • Tinea barbae (foliculite na barba);
  • Fungos do gênero Malassezia (foliculite pitirospórica), por vírus herpes simplex (foliculite herpética);
  • Bactérias Pseudomonas aeruginosa (foliculite bacteriana).

Causas

É causada por infecção viral, bacteriana ou fúngica dos folículos capilares. Sua causa mais comum é a bactéria Staphylococcus aureus(estafilococo).

As únicas partes do corpo em que os folículos não estão presentes são as palmas das mãos, plantas dos pés e membranas mucosas, como os lábios. Eles são mais densos no couro cabeludo e, quando danificados, ficam mais expostos à infecção.

Com isso, temos como causas mais comuns de danos ao folículo capilar as seguintes:

  • Lesão ao se barbear ou atrito provocado por roupas muito apertadas;
  • Transpiração excessiva;
  • Condições inflamatórias da pele, como dermatite e acne;
  • Lesões gerais da pele, como escoriações ou feridas cirúrgicas;
  • Curativos de plástico ou fita adesiva aplicados sobre a pele;
  • Roupas apertadas e que retém calor;
  • Exposição a ambientes ou água quentes;
  • Suor excessivo;
  • Atrito com lâminas;
  • Lesões de pele provocadas pela depilação;
  • Curativos;
  • Outras lesões de pele como dermatite, acne, escoriações e feridas cirúrgicas;
  • Baixa imunidade provocada por diabetes, leucemia, medicamentos ou imunodeficiências;
  • Uso prolongado de antibióticos, principalmente para tratamento de acne;
  • Obesidade;
  • Alterações hormonais.

Quais são os tipos de Foliculite?

A foliculite divide-se em dois tipos: superficial e profunda, sendo que dentro desses dois há subtipos da doença. Vejamos:

Foliculite Superficial

Geralmente é a mais comum, afeta apenas a parte superior do folículo piloso. Foliculite superficial pode ser:

  • Foliculite Estafilocócica;
  • Foliculite por pseudomonas (foliculite da banheira quente);
  • Pseudofoliculite da barba;
  • Foliculite Pitirospórica.

Foliculite Estafilocócica

É o tipo mais comum, ocorre quando os folículos pilosos são infectados com as bactérias staphylococcus aureus (estafilococos). Caracteriza-se por coceira e inflamação com pus, além de poder ocorrer em qualquer região do corpo que possua pelos.

Se a área da barba é afetada nos homens, chama-se “coceira do barbeiro”, e mesmo que os estafilococos vivam na pele o tempo todo, elas podem causar problemas quando entram no corpo. Isto ocorre através de cortes ou ferimentos (arranhões ou lesões na pele).

O tratamento pode ser com antibiótico tópico, oral ou uma combinação dos dois. O médico recomendará que o paciente não raspe a área, até que a infecção desapareça.

Foliculite por pseudomonas (foliculite da banheira quente)

As bactérias pseudomonas aeruginosa proliferam em ambientes aquáticos em que os níveis de cloro e o pH não são bem regulados, como banheiras de hidromassagem.

Este tipo aparece entre 8 horas e 5 dias após a exposição à bactéria. Caracteriza-se por erupções vermelhas, que coçam e, mais tarde, aparecem bolhas com pus. As áreas que ficam úmidas por mais tempo são as mais propensas à infecção, como as áreas cobertas pela roupa de banho.

O tratamento se dá normalmente com loções para aliviar a coceira, antibióticos são receitados raramente.

Pseudofoliculite da barba

Afeta homens e ocorre quando os folículos pilosos na área da barba inflamam; quando os pelos são raspados, ao crescerem eles se curvam e voltam para o interior da pele.

Isto ocasiona uma inflamação e, às vezes, cicatrizes no rosto e no pescoço; nestes casos aconselha-se usar o barbeador elétrico como opção. Na hora de se barbear, o ideal é utilizar água morna, massagear os pelos para que não fiquem mais amolecidos.

Quando passar o barbeador, fazer no sentido do crescimento dos pelos. Após o término, aconselha-se passar um hidratante.

Foliculite Pitirospórica

Acomete adolescentes e homens adultos, este tipo é provocado por um fungo que causa inflamações avermelhadas e coçam nas costas e no peito. Atinge, às vezes, o pescoço, ombros, braços e face.

Os médicos indicam antifúngicos tópicos ou orais, pois são os mais eficazes para este tipo de foliculite.

Foliculite profunda

É o tipo mais raro, sendo uma espécie de complicação da foliculite superficial – podendo, inclusive, levar ao surgimento de furúnculo  sendo:

  • Sycosis barba;
  • Foliculite gram-negativo;
  • Furúnculos e carbúnculos;
  • Foliculite eosinofílica.
Sycosis barba

É a inflamação em todo o folículo piloso após o barbear, pequenas inflamações aparecem primeiro no lábio superior, queixo e mandíbula. Podem também ter ocorrência constante com o barbear contínuo.

Nos casos mais graves pode deixar cicatrizes, indica-se compressas e antibiótico local, porque são os tratamentos mais utilizados e eficazes.

Foliculite gram-negativo

Desenvolve-se quando o paciente usa antibióticos por longo tempo para tratar a acne e surge, principalmente, no nariz. Esses medicamentos alteram o equilíbrio normal da pele, o que faz com que organismos nocivos se desenvolvam, como as bactérias gram-negativas.

Na maioria dos casos não há grandes problemas, principalmente após cessar o uso dos medicamentos. Mas elas podem se espalhar pelo rosto e causar graves lesões. Contudo, medicamentos tópicos ainda são a melhor forma de tratamento.

Furúnculos e carbúnculos

Este tipo ocorre quando há infecção com estafilococos, é uma inflamação inchada, bem avermelhada e febril. De acordo com a quantidade de pus no interior, ela aumenta e a região se torna mais dolorosa.

Se as lesões são muito grandes pode haver cicatrizes futuras; o carbúnculo é um aglomerado de furúnculos, que muitas vezes ocorre na parte de trás do pescoço, ombros, costas e coxas.

São infecções mais profundas e graves do que um único furúnculo, geralmente deixam pequenas cicatrizes. O médico especialista pode drenar a infecção com uma pequena incisão para aliviar a febre e a dor. Já no caso dos carbúnculos pode ser necessário usar antibióticos para ajudar a melhorar os sintomas.

Foliculite eosinofílica

As principais vítimas são as pessoas com HIV este tipo de foliculite caracteriza-se por manchas inflamadas, feridas com pus, principalmente no rosto e, às vezes, nos braços, que podem coçar.

Essas feridas costumam se espalhar, e deixam as áreas mais escuras do que a pele normal. A causa exata da foliculite eosinofílica não é conhecida, embora possa envolver o mesmo fungo responsável pela foliculite pitirospórica.

Neste tipo, os corticosteróides são recomendados para tratamento, nos casos graves é necessário entrar com a medicação oral também. Em pacientes com HIV, além dos esteróides tópicos o médico pode receitar anti-histamínicos via oral.

Sintomas

Como a foliculite pode ser tanto superficial quanto profunda, os sintomas irão variar dependendo do tipo que ela for. Se for superficial, ela afetará apenas a parte superior do folículo piloso e o paciente poderá apresentar os sintomas:

  • Pequenas espinhas vermelhas, com ou sem pus;
  • Pele avermelhada e inflamada;
  • Coceira e sensibilidade na região afetada.

Quando a foliculite atinge áreas mais profundas da pele, pode ocorrer formação de furúnculos e o paciente sentirá:

  • Vermelhidão em grandes áreas;
  • Lesões elevadas com pus amarelado no meio;
  • Áreas muito sensíveis e doloridas;
  • Coceira;
  • Dor intensa (em alguns casos), nesses casos as chances de cicatrizes são maiores, podendo haver destruição do folículo piloso.

Qual profissional devo procurar? E qual o diagnóstico?

Em casos mais graves o médico responsável pelo diagnóstico e tratamento da foliculite é o dermatologista e em casos moderados e leves pode ser consultado o(a) esteticista.

Saiba Mais sobre Vanessa Hashisaka

Postado por: Vanessa Hashisaka

Vanessa Hashisaka nas redes sociais:

Esteticista, Cosmetóloga, Profissional em Depilação e Especialista na promoção da Saúde na Pele, atuante a quatorze anos na área da beleza, contribuindo com a “Saúde e o Bem Estar” de seus pacientes e alunos.

Deixe seu comentário aqui:

X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!